Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escadas Rolantes

Na minha terra costuma dizer-se: Quando a merda chega à ventoinha, ficam todos cagádos!

Escadas Rolantes

Na minha terra costuma dizer-se: Quando a merda chega à ventoinha, ficam todos cagádos!

02
Set18

O Sonho que Alimenta a Vida

escadas

ilhas.jpg

 

De vez em quando (de 10 em 10 anos) gosto de ir ao cinema para ver um filme que me faça sonhar com uma pequena ilha algures na bacia Mediterrânica, na costa da Grécia.

Gosto de imaginar que vivo nessa ilha. Sou dono de um pequeno restaurante que fica situado num dos socalcos da encosta virada a sul, com vista para o azul índigo do mar Egeu. A alma do restaurante é a sua esplanada, com cadeiras únicas sarapintadas de um azul luzidio como se chamassem as águas cálidas que banham lá em baixo a costa da ilha fazendo lembrar os “páteos” sicilianos cheios de luz e emoção.

É aí que eu passo os meus dias. Descalço 24 horas por dia, e fazendo saborosos petiscos que os habitantes locais me ensinaram e que eu temperei com a tradição alentejana.

Todos os dias ao fim da tarde, o restaurante faz uma pausa para que toda a gente possa, as guitarras portuguesas que servem de banda sonora a este “retiro” silenciam-se para que todos possam contemplar o pôr-do-sol em sinal de respeito por mais um dia que pudemos usufruir neste paraíso e com a esperança que o sol que agora se vai pronuncie o nascimento de um novo dia.

As noites são mais calmas e variam entre a vibrante luz dos archotes que iluminam as mesas e as ameijoas regadas com vinho verde sempre fresco e as espetadas de lulas e chocos grelhados acompanhados de pão torrado com azeite e orégãos.

Quando me deito todas as noites dou graças por poder viver assim sabendo que na manhã seguinte terei à porta de casa uma saca de pão quente acabado de cozer, para o meu pequeno-almoço que um dos meus vizinhos continua a fazer religiosamente todos os dias.

“Once in a while” vou ao cinema (de 10 em anos) para alimentar este sonho.

Fui ver o “Mamma Mia” e lembrei-me que este era também um “guilty pleasure” do Jaime Fernandes. Os Abba era uma das coisas que nos relacionava, tal como a vontade de sonhar com “coisas”…

É isso que nos faz andar para a frente.

Bom fim-de-semana.

santorini-shutterstock-3.jpg

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

google+

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D