Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



EL CATARRO

por escadas, em 01.05.15

Fui hoje alertado por alguns amigos, para a prosa que Vasco Pulido Valente assina no Público.

Confesso que não sou leitor dessa catarrónica personagem, mas dada a insistência…fui ler.

Já por diversas vezes me questionei, sobre o que leva alguém, neste caso um órgão de comunicação social, a dar voz a semelhante criatura.

Entre outras coisas, conclui que todo o ser humano precisa de ter um inimigo em quem possa fazer a sua catarse diária, um qualquer Manuel Moura dos Santos!

Os jornais sabem disso e V.P.V. veste na perfeição este desiderato.

Mas se este princípio é valido, o que levará então esta aventesma, a destilar DIARIAMENTE um ódio tão primário sobre o PS e tudo o que o rodeia?

Para alguns amigos, tudo se resume ao consumo de substancias ilegais (nos dias pares) e a ingestão em excesso de líquidos destilados (nos dias impares).

Não sei se algumas destas teorias corresponde à verdade, mas sei a razão de tão profundo ódio ao PS.

Eu explico…

 

Decorria o ano de 1985.

Ramalho Eanes o Presidente da República à altura dos acontecimentos, tinha acabado de dissolver o Parlamento e convocado eleições intercalares, as quais levaram à primeira vitória de Cavaco Silva.

Para quem já não se lembra, o grande adversário do PS na altura era nem mais nem menos do que o PRD, partido nascido sob o beneplácito do próprio Ramalho Eanes e que veio de facto a retirar muitos votos e deputados aos socialistas.

 

Na altura, o quartel-general do PS em termos de campanha eleitoral, situava-se na Fundação José Fontana, no Restelo. Era aí que se produziam entre outras coisas, os tempos de antena.

Agora, adivinhem quem era nessa altura o responsável criativo pelos tempos de antena do Partido Socialista??????

Exacto! VASCO PULIDO VALENTE!!!!

 

Foi VPV que “inventou uma série de “sketches” humorísticos, que eram a espinha dorsal dos tempos de antena e que tinham como protagonista, um tal “general balança” protagonizado pelo actor Miguel Guilherme, que travestido de Ramalho Eanes, parodiava a atitude pouco digna do Presidente da República.

António Guterres, era na altura o Secretário Nacional para a Organização do PS e assim que visionou o primeiro tempo de antena, esfregou os olhos de incrédulo, vetou a sua emissão e afastou Vasco Pulido Valente da coordenação da equipa.

Os portugueses nunca viram esses filmes humorísticos, mas Pulido Valente, alimentou a partir dessa altura um ódio de morte a tudo o que mexesse e cheirasse a PS.

 

Percebem agora a origem para esta esteatorreia crónica?

Tudo não passa portanto, de uma mera “penis envy”!

 

vpv.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:51



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2015

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

google+


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Mensagens



Arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D