Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



ACORDAI

por escadas, em 22.07.12

Há uma linha que separa o norte do sul do país. É a linha do rissol!

No norte é de carne, no sul é de peixe.

Esta triste realidade, a que Luís Felipe Menezes aludiu num célebre discurso no Coliseu dos Recreios em 1995, exemplifica muito bem esta dicotomia que tem caracterizado o nosso país nos últimos anos.

E não é só a nossa falta de nacionalismo e esta vontade latente de derrubar tudo o que é bom e é português. O Tuga quando vai às compras, mais facilmente compra um produto que tem uma etiqueta a dizer “Made in Portugal” do que um que diga “Fabricado em Portugal”.

Se é português e se se destacou nesta ou naquela “matéria”, haverá sempre alguém que se encarregará de espalhar um boato, uma história, uma fotografia, que o coloque nas ruas da amargura.

Antigamente podíamos esperar que esse “alguém” fosse Pacheco Pereira, mas a verdade seja dita que o ex- militante (já não é pois não?) do PSD, se deixou dessas coisas!

Este é um país “piquinino” de coisas “piquenas” e ainda por cima, para mal dos nossos pecados, é governado actualmente por gente “piquena”.

Este é um país que tem jornalistas no activo, do tipo de Mário Crespo e programas de televisão do género da “Casa dos Segredos” que é líder de audiência.

Não que eu ache que estes programas não devam existir, o que eu não percebo é porque é que tanta gente perde tempo a ver os genitais rapados de uma rapariga que é o protótipo do “Porquinho chamado Babe” e o dia-a-dia de uma jovenzinha que é mais burra que as pedras da Calçada dos Barbadinhos. Neste particular, Salazar esteve bem! A sua politica educacional deu os seus frutos!!

Em Portugal, ser-se bom em qualquer coisa, é sinal de que mais dia menos dia, teremos o nosso nome no jornal. Luís Figo, já percebeu isso! António Costa não tarda, terá de se confrontar com esta triste realidade.

Só as mentes medíocres, se dão ao trabalho de aniquilar aqueles que lutam por uma vida melhor, não só para os próprios como para toda a sociedade.

E já que falo em mentes medíocre e “piquenas”, deixo aqui bem claro que prefiro mil vezes ser governado por alguém que pensa em grande, que tem uma estratégia de crescimento clara para Portugal, do que um monte de “meninos de coro” que a única coisa que sabem fazer é… O QUE É QUE É MESMO????

Por esta altura haverá muita gente que está a dizer, pois lá está a ela a defender o Sócrates, o gajo que deixou este País na miséria e que depois fugiu para Paris!

Meus amigos, sejamos claros numa coisa.

Sócrates que não precisa que eu o defenda para nada (chegará a altura para ele o fazer) é o mesmo Sócrates que optou por ir estudar para Paris (coisa rara hoje em dia) em vez de ficar aqui a alimentar discussões pueris e fraudulentas, pois é disso mesmo que trata, de uma fraude!

Esta lavagem permanente da nossa história recente, terá o seu fim, e mais dia, menos dia, começaremos a perceber o que esteve por detrás do assalto ao poder perpetrado por estes “meninos”.

Não defendo que Sócrates deva voltar ao poder. Sócrates teve o seu tempo! O que não posso admitir é que a história do meu País seja adulterada desta forma tão vil, tão cobarde. Sim, a mentira é a principal arma dos cobardes e a estupidez e o analfabetismo os seus principais alimentos.

 

E como dizia José Gomes Ferreira

Acordai
acordai
homens que dormis
a embalar a dor
dos silêncios vis
vinde no clamor
das almas viris
arrancar a flor
que dorme na raíz

Acordai
acordai
raios e tufões
que dormis no ar
e nas multidões
vinde incendiar
de astros e canções
as pedras do mar
o mundo e os corações

Acordai
acendei
de almas e de sóis
este mar sem cais
nem luz de faróis
e acordai depois
das lutas finais
os nossos heróis
que dormem nos covais
Acordai!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:06



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa

Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

google+


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Mensagens



Arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D